Por: Albino Tchilanda


Os adeptos do Petro Atlético de Luanda atribuem culpa à direcção do clube pelo fracasso da equipa na edição do Girabola Zap 2017. Os desabafos vêm depois de a formação petrolífera ter permitido o seu arqui-rival, o 1º d´Agosto, levar pela segunda vez consecutiva o título. Os apoiantes da equipa tricolor, que falaram, na tarde desta quinta-feira em Lunada à JdB, zangados com a situação do clube pedem à Direcção para rever a situação do técnico Beto Bianchi.

“O Petro começou a perder o título desde que perdeu na 26º jornada com o 1º d´Agosto por 0-1. Não se percebe, será que já não há treinadores para treinar o Petro? Quem disse que um treinador tem que acumular dupla função. A direcção deve rever isso”, agastado desabafou o jovem José Lourenço, de 28 anos.

Outros adeptos apontam a o fracasso da defesa como sendo o resultado do cansaço, porque, segundo entendem, a formação Petrolífera é a que mais jogadores oferece à Selecção, por isso é que apresentam pouca resistência no contra-ataque.

Amadeu Junqueira, de 34 anos, vive na Rua dos Generais, no Futungo 2, e  é adepto da formação atlética há mais de 16 anos. O amante da bola lembra com nostalgia dos bons momentos que o clube viveu  nos tempos idos e apela à Direcção para analisar o problema de Bianchi.

“O técnico Beto Bianchi está a levar dois ossos isto não é possível e a Direcção só fica a olhar. Agora olha para o resultado da desorganização do clube!”, exclamou.

O clube do Catetão viu o titulo a escorregar logo no embate contra a formação militar na 26º jornada, em pleno 11 de Novembro, por sinal sua casa. com aquele resultado, embora tenha vencido ontem a formação Católica, Santa Rita FC, por 4-2, perde o trofeu para o seu arqui-rival, o 1º d´Agosto, por este ter vencido no estádio dos Coqueiros o ASA, por 0-1.

Numa altura em que falta apenas uma jornada para o fim da edição de 2017 do Girabola zap, os militares antecipam-se campeões com 65 pontos contra os 62 do Petro Atletico de Luanda e figuram o primeiro lugar dos palmares com 11 títulos contra os 10 dos petrolíferos.

O Santa Rita FC, com 17 pontos é a ultima classificada e já está despromovida, seguida da formação do Eixo viário, com 26 pontos que está a depender de terceiros para continuar na Primeira Divisão.