Por: Jéssica dos Santos


 

Selecção júnior feminina de Andebol já se encontra em Angola depois de se sagrar campeã africana da categoria, pela nona vez, na 23.ª edição do CAN que decorreu de 4 a 10 de Setembro, em Abidjan, Costa do Marfim.

O sete orientado por Edgar Neto e José Chuma venceu o Egipto por 29-19 confirmando assim a sua supremacia na maior reunião continental do escalão. A caminhada vitoriosa começou com a maior goleada do campeonato (50-17), diante do Mali.

 A conexão defensiva das angolanas proporcionou situações favoráveis de contra-ataque, desfazendo assim a resistência de todas as adversarias, com os triunfos sobre Cabo Verde (37-20), Costa do Marfim (29-17), Argélia (30-19), RDC (36-25) e Egipto (29-19), as campeãs africanas totalizaram 211 golos marcados e apenas 117 consentidos, em sete partidas realizadas.

De acordo com o Jornal de Angola, Após a vitória sobre o Egipto, na derradeira jornada da prova, o seleccionador nacional afirmou que o triunfo do “sete” nacional resultou da união da família do andebol. “Tivemos apoio incondicional da federação, apesar de todas as dificuldades que conhecemos. Houve ainda um grande contributo dos treinadores dos vários clubes onde evoluem as atletas, bem como do Petro de Luanda, que cedeu os seus quadros para trabalharem com a selecção

O seleccionador nacional considera que daqui para diante a tarefa não será fácil porque, “percebemos que Angola está no centro das atenções, como ficou demonstrado pelo grande interesse que todos revelaram em filmar o nosso jogo.”