Os etíopes celebram hoje um novo ano, marcando o início de 2010.

O país tem seu próprio calendário com 13 meses, doze dos quais 30 dias como o décimo terceiro mês – chamado Pagumen – tem cinco dias que se tornam seis em cada ano bissexto.

O ano apenas encerrado em 2009 tem sido agitado para a Etiópia e seu povo, por exemplo, foi o ano em que o Chifre do país africano conseguiu ser eleito como membro não permanente do Conselho de Segurança da ONU.