“Memória Magnética – Ressonância Histórica”  é o título da mostra do artista António Ole que inaugura hoje, 12 de Maio, no Pavilhão de Angola, em Itália, no âmbito da 57ª Edição da Exposição Internacional de Arte Contemporânea da Bienal de Veneza, sendo que o mesmo ocorrerá em simultâneo, no Palácio de Ferro, com o mesmo tema, às 19 horas.