Texto: Alfredo Julião


 

Cientistas da Universidade da Califórnia, em São Francisco, nos EUA, pretendem lançar este ano o primeiro rim artificial biónico, conhecido pelos americanos como “The Kidney Project”. Notícia especial para pacientes com doenças renais que dependem da hemodiálise.

O projecto foi lançado por William Fissell de Vanderbilt e Shuvo Roy, da UCSF . O aparelho funciona com uma série de microchips, e é movido pelo coração humano para filtrar os resíduos da corrente sanguínea.

O protótipo é do tamanho de uma chávena de café e consegue optimizar a pressão arterial e o equilíbrio entre sódio e potássio no corpo.

Esta notícia é muito especial para pacientes com doenças renais que dependem da hemodiálise, o aparelho não rejeita a qualquer corpo humano e é feito a partir de células renais.

Para que isso fosse possível, a equipa recebeu, em Novembro de 2015, uma doação de 6 milhões de dólares do Institute of Biomedical Imaging and Bioengineering (Nibib) para pesquisas e desenvolvimento.

Os pesquisadores acreditam que as opções podem ser ainda mais amplas e o principais deles, Dr. Victor Gura, informa que dentro de dois anos o rim biónico estará disponível para venda.