Por: Neliengue Sancho

Fotos: Leni-Staff


O dinheiro arrecadado dos bilhetes dos  shows no espaço ‘Aplausos’, na centralidade do Sequele, têm servido para ajudar com material didáctico e outras necessidades dos alunos daquela escola de arte, explicou Cabingano Manuel, da organização dos eventos naquele estabelecimento onde no último sábado foi cabeça de cartaz a cantora Ary.

No show de Ary, no sábado, Cabingano Manuel, em declarações à Neovibe, agradeceu o apoio do público pelo contributo que tem prestado para ajudar estudantes do espaço “é com o valor da compra do vosso ingresso que conseguimos ajudar muitos estudantes do espaço Aplausos”, informou o apresentador.

Com início às 22 horas, a artista dos sucessos “Meu grande amor”, “Você me escangalha”, “Vai dar bum”, “Papá fugiu” e outros, contou, no show em que era cabeça de cartaz, com a participação de Agente formiga (humorista), Ésio (que abriu o espetáculo), Dji Tafinha e Bass.

No local, pessoas de diferentes idades fizeram jus ao nome do espaço onde aconteceu o evento, tendo aplaudido os músicos aquando da sua apresentação em palco.

Depois da sua apresentação, autor do sucesso “Dadão”, Ésio, confessou que sentiu uma grande responsabilidade por ter sido escolhido a fazer abertura do show, “não é fácil fazer abertura de um evento, ainda mais quando se trata de cantores como Ary, que são dinâmicos em palco, requer da pessoa que abre o espetáculo uma grande capacidade de modo a não deixar os presentes e o anfitrião da noite na mão”, explicou, agradecendo à organização pelo convite.

Ary, ansiosamente esperada pelo público durante actuação do elenco convidado, em declarações à Neovibe, manifestou-se feliz por levar sua música para os moradores, e não só, do distrito urbano do Sequele e não deixou de agradecer o carinho com que tem sido tratada.

Querida pelos fãs, a dona do “escangalho” como algumas vezes a tratam, entrou em palco em cima de um salto preto que deviam ter mais ou menos uns 14 centímetro de altura, cantando o tema “Carta de amor”, seguindo dentre outros temas como “Funge na catchupa” , “Despedida do lar”, “Comadre”, “O mambo é meu”, “jingungo”.

As portas do espaço que acolheu o espetáculo foram fechadas por volta das duas horas da manhã. Antes disso os amantes da música da “Diva Ary” não estavam dispostos a deixar o local e dançaram do princípio até pouco depois do espectáculo terminar.

O dinheiro arrecadado dos bilhetes dos  shows no espaço ‘Aplausos’, na centralidade do Sequele, têm servido para ajudar com material didáctico e outras necessidades dos alunos daquela escola de arte, explicou Cabingano Manuel, da organização dos eventos naquele estabelecimento onde no último sábado foi cabeça de cartaz a cantora Ary.

No show de Ary, no sábado, Cabingano Manuel, em declarações à Neovibe, agradeceu o apoio do público pelo contributo que tem prestado para ajudar estudantes do espaço “é com o valor da compra do vosso ingresso que conseguimos ajudar muitos estudantes do espaço Aplausos”, informou o apresentador.

Com início às 22 horas, a artista dos sucessos “Meu grande amor”, “Você me escangalha”, “Vai dar bum”, “Papá fugiu” e outros, contou, no show em que era cabeça de cartaz, com a participação de Agente formiga (humorista), Ésio (que abriu o espetáculo), Dji Tafinha e Bass.

No local, pessoas de diferentes idades fizeram jus ao nome do espaço onde aconteceu o evento, tendo aplaudido os músicos aquando da sua apresentação em palco.

Depois da sua apresentação, autor do sucesso “Dadão”, Ésio, confessou que sentiu uma grande responsabilidade por ter sido escolhido a fazer abertura do show, “não é fácil fazer abertura de um evento, ainda mais quando se trata de cantores como Ary, que são dinâmicos em palco, requer da pessoa que abre o espetáculo uma grande capacidade de modo a não deixar os presentes e o anfitrião da noite na mão”, explicou, agradecendo à organização pelo convite.

Ary, ansiosamente esperada pelo público durante actuação do elenco convidado, em declarações à Neovibe, manifestou-se feliz por levar sua música para os moradores, e não só, do distrito urbano do Sequele e não deixou de agradecer o carinho com que tem sido tratada.

Querida pelos fãs, a dona do “escangalho” como algumas vezes a tratam, entrou em palco em cima de um salto preto que deviam ter mais ou menos uns 14 centímetro de altura, cantando o tema “Carta de amor”, seguindo dentre outros temas como “Funge na catchupa” , “Despedida do lar”, “Comadre”, “O mambo é meu”, “jingungo”.

As portas do espaço que acolheu o espetáculo foram fechadas por volta das duas horas da manhã. Antes disso os amantes da música da “Diva Ary” não estavam dispostos a deixar o local e dançaram do princípio até pouco depois do espectáculo terminar.