Por: Jéssica dos Santos


O Clube das Empresárias é uma plataforma que visa inspirar mulheres angolanas a descobrirem a sua essência feminina através do empreendedorismo. O projecto pretende dar voz e incentivar as mulheres a assumirem seus talentos, a desenvolverem suas ideias e a transformarem sonhos empreendedores nos diversos tipos de negócios e para os mais diversos públicos. A organização prepara para os dias 25 e 26 deste mês a Feira do Empreendedorismo Feminino, no Parque Luanda Mágica, no Miramar.

A prioridade da iniciativa recai na integração, o conhecimento e a troca de experiências entre as mulheres que têm os seus próprios negócios, ou que tencionam vir a ter no futuro, através de eventos relacionados com o empreendedorismo.

 Ao mesmo tempo têm como plano promover o desenvolvimento e a união de todas as envolvidas no projecto. “Acreditamos na união feminina, no poder do Networking e na aprendizagem entre empresárias de vários ramos”, afirmam as integrantes.

A Feira do Empreendedorismo Feminino “FEF Angola”, que acontece na sua primeira edição, nasceu, segundo definem, com o objectivo de impulsionar Angola no desenvolvimento do empreendedorismo feminino, e para gerar oportunidades de negócios, oferecer orientações e capacitações empresariais, além de desenvolver o espírito empreendedor e empoderar as mulheres.

O Clube das Empresarias pretende enaltecer as mulheres corajosas e guerreiras que desbravaram mares de dificuldades “e têm a força de construir impérios com as próprias mãos”. “Queremos investir no futuro e o futuro diz-se ser tão feminino quanto masculino. Por isso, não se trata só de empreender, trata-se de transformarmos sonhos empreendedores numa realidade diária”.

 Através do empreendedorismo feminino, muitas mulheres encontram uma forma de ganhar independência, de ganhar espaço na sociedade, de fazer a diferença tanto nas suas famílias, como comunidades, e por isso o movimento se torna importante. Alguns estudos hoje já mostram que as mulheres, quando empreendem, além de buscarem por lucro, fazem por satisfação pessoal, principalmente, para que possam trazer algo de bom para a sociedade. E além disso, elas também costumam investir prioritariamente na educação da sua família, o que é essencial para a sociedade como um todo.