Por: Redação


A Federação Angolana de Futebol (FAF) promete “irradiar” árbitros e dirigentes que apresentarem comportamentos que manchem o futebol nacional, afirmou, no Lubango,  o presidente da FAF, Artur Almeida e Silva, que revelou estarem já em tribunal casos similares e, segundo reforçou, os processos estão no bom caminho.

Em declarações à imprensa, depois da primeira visita de trabalho na província da Huíla, onde testemunhou o encerramento de um curso de treinadores de nível -1 e visitado infra-estruturas desportivas, admitiu que a arbitragem melhorou e que as punições aos infractores têm desaconselhado a práticas menos boas.

“Estamos a fazer um trabalho com a arbitragem que está a surtir os seus efeitos. É claro que encontramos alguns vícios desfavoráveis para o futebol, quer de dirigentes, como de outras pessoas que intervêm directamente na modalidade”, frisou.

Artur Almeida aconselhou os agentes a olharem todos para o aspecto positivo da verdade desportiva, “para que todos saiam a ganhar”.

“Aqueles que persistirem em atitudes que lesam o futebol serão suspensos e até irradiados do futebol. Estamos a falar de dirigentes, árbitros, quem quer que seja que cometa os mesmos erros do passado, por isso, acho que estamos no bom caminho”, reiterou.

O responsável disse terem sido encaminhados dois casos ao tribunal, sem, no entanto, especificar do que se trata, acrescentou nunca ter havido na história do futebol de Angola tantos árbitros castigados como em seu consulado.