Por: Redacção


A população da cidade do Luena, capital da província do Moxico, está sem gás butano (de cozinha) há uma semana devido a atraso no abastecimento, que é feito através dos Caminhos-de-Ferro de Benguela (CFB).

Numa reportagem efectuada ontem pela Angop nos locais de venda, vários agentes autorizados confirmaram a situação resultante do atraso do abastecimento à província. Os revendedores defenderam o aumento das frequências semanais do comboio do CFB, para evitar a ruptura de stocks.

Fernando Baptista confirmou a procura de gás há quatro horas e disse desconhecer as causas da falta do produto. Emerson Sebastião informou que há mais de uma semana que não encontra gás e que, a cada dia que passa, a situação torna-se mais crítica. “A falta de gás está a tirar o sossego a muitas famílias que não sabem como contornar a situação”, afirmou.

A estudante Esperança Lourena, 18 anos, que procura por gás há já algum, disse que a escassez do produto “tem interferido na satisfação de muitas necessidades” e pediu a intervenção célere da distribuidora para resolver a situação.

Os responsáveis do centro regional de armazenamento e distribuição de gás da Sonagás escusaram-se a falar.

Ressaltamos que recentemente a população do Huambo passou pela mesma situação onde o produto estava a ser comercializado por mais de 3 mil kwanzas.