Adalmira Ekuikui


A organização feminista angolana, Ondjango Feminista, apresenta esta sexta-feira, 19,  às 20 horas no Elinga Teatro a peça “Parto Rosa”, num monólogo intimista encenado por Renata Torres. A apresentação da peça visa angariar fundos, através da bilheteria, para a realização do 2º Fórum Anual do Ondjango Feminista.

A peça, encenada por Renata Torres, que dará corpo a várias mulheres que se vão cruzar em palco, cada uma delas vai reflectir a presença e condição das mulheres numa sociedade onde a autoridade masculina construída é que prevalece.  O enredo conta com o ambiente musical da rapper Girinha.

A exibição da peça é uma forma de denunciar as exigências, as imposições dos padrões de género e a forma como elas incidem na formação de personalidades de mulheres. Traz alguns questionamentos profundos que vão acontecendo em volta do “ser mulher”.

O ‘Parto Rosa’ carrega em si falas com desabafos “sinceros”. Os gestos revelam o detalhe de uma história não contada, refere a organização.

A artista visual e actriz, Renata Torres, que é encenadora, nasceu em 1987, em Luanda. É formada em Arte Visual pela Universidade Estadual de Londrina, no Brasil. Participou em várias peças de teatro, em exposições colectivas e curta-metragens.

A apresentação da peça tem como objetivo a angariação de fundos para a organização do 2º Fórum Anual do Ondjango Feminista, para o qual se reverterá a totalidade da bilheteria.

O Ondjango Feminista é um colectivo autónomo de activismo e educação em prol da realização dos direitos humanos de todas as mulheres e meninas em Angola.