Por: Neliengue Sancho


Se tem um lugar onde é fácil  saber das últimas novidades do bairro, da vizinhança ou simplesmente da vida alheia, e também das celebridades, é o salão de beleza (incluindo barbearias). As fofocas mais lançadas têm a ver com a vida das celebridades, relações amorosas e telenovelas. Há opiniões que dispõem que normalmente acontecem em estabelecimentos com preços baixos. Segundo especialista, para muitas pessoas o salão de beleza funciona como uma terapia: “ela não quer ouvir, mas sim falar”, e aconselha os donos a ouvirem e ponderarem para o positivo.

A Jovens da Banda conversou com algumas mulheres clientes e funcionárias de diferentes estabelecimentos que tratam de beleza, que opinaram sobre o real motivo da hora de se embelezar no salão acabar se tornando um momento para falar de tudo e de todos.

Mas, calma aí, se acha que só as mulheres é que gostam de fazer isso, está enganado! Os salões de público masculino (concretamente as barbearias) também têm seus “segredos”, e por mais que tentem afirmar que os assuntos giram em torno de jogos e jogadores, a ala feminina sabe que não é bem assim.

O salão de beleza é um dos lugares mais democráticos para uma boa conversa e a presença da democracia faz com que a fofoca encontre seu lugar de conforto, segundo explicação de alguns entrevistados. Os factores que estão na base disso vão desde: a frequência com que o cliente vai ao local, o tempo que passa durante os serviços que procura, as afinidades que ao longo desse tempo cria com os funcionários, as novas amizades que surgem na frequência deste ou daquele salão e muitos outros elementos.

Com o passar do tempo, a relação entre cliente e funcionário e uma cliente com outra cliente ganha cada vez mais confiança e novas confidências acabam sendo feitas.

Segundo algumas entrevistadas e clientes assíduas de salões de beleza, os assuntos mais debatidos por norma têm a ver com a vida das celebridades, relações amorosas e telenovelas.

“Não lembro ter ido ao cabeleireiro e não ouvir comentários sobre vida alheia no salão” comentou Nádia Carvalho, que confessou gostar de uma boa fofoca enquanto trata da sua beleza, ” qual é a mulher que não gosta? Até os homens também fofocam no salão”, sorriu enquanto puxava para cima o famoso colã xuxuado.

Mulheres que muito frequentam os salões de beleza consideram que as fofocas normalmente acontecem em estabelecimentos com preços baixos que na sua maioria são frequentados por pessoas que pouco ou nada fazem no seu dia-a-dia, e estas por não terem ocupação encontram na fofoca seu lugar de conforto. Ali, falam da vida dos vizinhos, das celebridades e até mesmo das suas vidas pessoais sem recear de quem quer que esteja por perto que mesmo não lhe tendo passado a palavra normalmente terá algo a dizer sobre o assunto em questão.

Segundo o consultor de imagem brasileiro Dani Venâncio, para muitas pessoas o salão de beleza funciona como uma terapia: ela não quer ouvir, mas sim falar. Falar mal do marido, dos filhos, do trabalho…Quanto a isso, o especialista aconselha os profissionais da casa “Nessas situações, ouça e sempre pondere para o lado positivo”, ressalta.

A cabeleireira identificada apenas por Solange, que trabalha há cerca de 10 anos na área, explicou que os clientes trazem assuntos polémicos que fazem com que qualquer pessoa opine sobre os mesmos, porém, deve haver cuidado porque muitas delas são “leva e traz” e isso provoca conflitos pessoais e profissionais, levando muitas vezes a perda de clientes, por isso, recomendas, todo cuidado é pouco, tanto para os funcionários, quanto para os clientes.