Texto: Jéssica Santos


A inserção de jovens em programas de cooperativas e associativismo permitiu o aumento da capacidade produtiva na província da Huíla, considera o director provincial da Juventude e Desportos na Huíla, Joaquim Tyova, visto na abertura do 6.º encontro provincial da Juventude.

O director provincial da Juventude e Desportos na Huíla, Joaquim Tyova, considera que os programas de empreendedorismo juvenil naquela província projectaram o capital humano, através de uma maior oferta e diversificação de formação de quadros

De acordo com o responsável, citado pelo Jornal de Angola, a atenção do governo provincial está virada para o cumprimento das metas estabelecidas no terceiro eixo que tem a ver com a participação dos jovens no desenvolvimento do país, onde as questões do acesso às tecnologias de informação estão cada vez mais ao alcance da juventude, bem como a necessidade duradoura da garantia da segurança e tranquilidade dos cidadãos.

Nesses fóruns, a juventude huilana apresentou 65 recomendações, produzidas por 2.546 jovens dos 14 municípios, que foram adoptadas no Plano Nacional de Desenvolvimento da Juventude 2014/2017, onde foram estabelecidos dez domínios fundamentais como: emprego e formação profissional, educação e ensino, habitação, saúde, Infra-estruturas básicas, desporto e lazer, mobilidade, transporte e prevenção rodoviária, segurança e delinquência juvenil, acesso às tecnologias de informação e comunicação e participação política e cidadania.

Huíla desencadeou um conjunto de acções que estão a resultar no cumprimento das metas estabelecidas no Plano Nacional de Desenvolvimento da Juventude, nos seus quatro eixos fundamentais.

Para corresponder às expectativas constantes no primeiro eixo, inserção dos jovens na vida activa, o Governo da Província da Huíla, através dos programas de Investimento Públicos e Integrado de Desenvolvimento Rural e Combate à Fome e à Pobreza e outras acções intersectoriais, criou um quadro que permitirá a criação de postos de trabalho, através de parcerias públicas ou privadas e alargou as oportunidades de formação profissional, diversificando os cursos de formação técnica e académica.

No que diz respeito ao quarto eixo – melhoria do enquadramento institucional da juventude, os pais têm estado a responder positivamente com apoio ao fomento do cooperativismo e do associativismo, garantindo cada vez mais os pressupostos de participação política e cidadania.

Na província, o sector controla um total de 102 grupos associativos, entre cooperativas, comissões de juventude nos bairros, bem como associações juvenis e estudantis, filiados nos conselhos municipais e provincial da juventude.