Alberto Jamba Lombungo, de 25 anos, criou um gerador de energia eléctrica que funciona a gás butano. Com a 6.ª classe do ensino, o jovem criador, também conhecido por Jota, referiu que a ideia surgiu em 2012, quando se registou um aumento do preço dos combustíveis e muitas pessoas tinham dificuldades em abastecer seus geradores num país com elevado défice no fornecimento de energia eléctrica.

Com criação do dispositivo, para gerar energia eléctrica é utilizada uma botija de gás de 12 quilos e o gerador pode funcionar durante 13 horas seguidas, segundo explicações do jovem natural de Benguela, no Jornal de Angola. Garante não haver qualquer risco. Se o gerador funcionar neste ritmo, afirma, uma botija de gás pode ter a duração de uma semana, “o que é mais económico, se compararmos os preços dos combustíveis ao do gás”.

O jovem assegura que ao contrário do que acontece com os geradores a gasolina ou a gasóleo, este possui um nível de poluição muito baixo, porque não liberta nenhum tipo de fumo ou gases poluentes como o dióxido de carbono. Portanto “é ecologicamente limpo”. “Por esta razão, enquadra-se nas consideradas energias limpas”, assegurou.

Alberto Jamba Lombungo  garante que o gerador é económico e seguro, porque em caso de fuga ou vazamento de gás não causa incêndio.
O inventor diz também que tem recebido muitas solicitações, principalmente de pessoas que vivem em áreas afastadas da cidade de Luanda, como no Quilómetro 30 e Cabo Ledo. Presentemente, tem 88 encomendas, “o que demonstra o grau de aceitação”.

Alberto Jamba Lombungo vivia em Benguela, mas devido ao número de encomendas que recebia de Luanda decidiu mudar-se para a capital do país. O jovem criador  já se considera um  empreendedor e conta com o  apoio do Ministério da Ciência e Tecnologia, através do Centro Tecnológico Nacional.
Sobre a possibilidade de industrialização do seu engenho, manifestou algumas reservas. “Depende de quem estiver disposto a investir”, disse.