O mundo assinalou ontem, 26, o dia internacional do combate às drogas, elemento apontado como a principal causa da delinquência juvenil, por este motivo os estudantes da província do Bengo foram chamados a colaborar com a Polícia Nacional no combate às drogas.

 O intendente Leonardo Cassoma Rodê, chefe provincial do Departamento de Narcotráfico do Serviço de Investigação Criminal, lembrou, no fim de uma palestra sobre “O combate à droga e a delinquência juvenil”, em alusão ao 26 de Junho, Dia Mundial de Combate
à Droga, que a droga é causadora da destruição de muitas famílias e da morte de milhares de pessoas.
Segundo o intendente, a província do Bengo tem sido utilizada como corredor de trânsito de droga e o tráfico de liamba é o mais praticado, a partir da produção clandestina em  Nambuangongo e Ambriz e nas províncias vizinhas do Uíge e Zaire.
O Dia Mundial de Combate à Droga é comemorado este ano sob o lema “A responsabilidade da comunicação social e das organizações estudantis na luta contra a droga” e está especialmente dedicado aos jovens.

Em declarações à Angop em Abril do ano passado, Catarina Michingi Capita, chefe de Departamento de Reabilitação e Reinserção do Toxicodependente do Instituto Nacional de Luta Anti-droga, que falava a propósito da “situação do toxicodependente em Angola”, sublinhou na altura que o trabalho de levantamento de toxicodependentes em Angola começou a ser  desenvolvido em finais de 2015 e princípios de 2016, de forma a dar respostas aos problemas dos toxicodependentes e ter uma estatística sobre o determinado número destes no país.

“Cerca de 17 indivíduos são acompanhados actualmente pelo instituto, e muitos destes depois de serem acompanhados pelo INALUD tornam-se activistas do instituto mobilizando outros consumidores”, admitiu em 2016.

Os motivos que podem levar uma pessoa a se entregar ao vício de drogas são vários e vão desde a necessidade de aceitação por um grupo até um problema de cunho familiar ou emocional. Da mesma forma são inúmeras as pessoas que se aproveitam disso para traficar e obter lucros com as fraquezas alheias.

Anualmente a ONU, através do Escritório das Nações Unidas contra Drogas e Crime (UNODC), dá ênfase à Campanha Internacional de Prevenção às Drogas. Nesta data, em Viena, é lançado o Relatório Mundial de Drogas contendo informações atualizadas do mundo todo sobre consumo, produção e tráfico de drogas.

A data foi definida pela Assembleia Geral da ONU através da Resolução 42/112 de 7 de Dezembro de 1987, implementando recomendação da Conferência Internacional sobre o Abuso e o Tráfico Ilícito de Drogas, realizada em 26 de Junho do mesmo ano, ocasião em que se aprovou o Plano Multidisciplinar Geral sobre Atividades Futuras de Luta contra o Abuso de Drogas. O Relatório Mundial de Drogas (Ano 2007) informa que o comércio mundial de drogas movimenta cerca de US$ 322 bilhões por ano.

Em Angola, o Instituto Nacional de Lutas Anti-drogas – INALUD desenvolve acções nas áreas de prevenção, dissuasão, redução de riscos minimização de danos, tratamento e reinserção. Coordenar e implementar a política geral do Estado em matérias de combate á droga.

Os motivos que podem levar uma pessoa a se entregar ao vício de drogas são vários e vão desde a necessidade de aceitação por um grupo até um problema de cunho familiar ou emocional. Da mesma forma são inúmeras as pessoas que se aproveitam disso para traficar e obter lucros com as fraquezas alheias.