Texto: Alfredo Julião.

 

Moradores do bairro Mundial enfrentam dificuldades para se deslocaremA população do Bairro Mundial, arredores do Benfica, sul de Luanda, cerca de 30 km do centro da capital, passa por uma série de dificuldades provocadas pelo mau estado das vias que dão acesso ao centro da cidade.

Os cidadãos arriscam suas vidas subindo em transportes destinados a levar carga para poderem chegar a hora nos seu locais de trabalho, porque são poucos os carros de transporte de passageiros que fazem aquela via devido o mau estado das estradas naquela localidade. Todos os dias registam-se enchentes nas paragens,  as pessoas travam diariamente lutas para conseguir subir no transporte, quer seja de ida ao serviço como de regresso à casa.

Mariana Miguel, moradora na localidade, levanta-se às 4 da manhã para apanhar o transporte e chegar cedo ao local de trabalho,  em média  gasta mil kwanzas por dia em transporte, contou à JdB, porque, explicou, em horas de ponta os taxistas aumentam o preço da corrida principalmente no tempo chuvoso.

João Correia, taxista, confirmou que encontra dificuldades em colocar o carro a fazer a via Benfica – Mundial, Makuia, Bandeiras e ‘Padaria das eleições’ ou mesmo ‘Tanque serra’, devido o mau estado das vias e principalmente no tempo chuvoso. De acordo ainda com o taxista, os inúmeros buracos e a quantidade de areia na via contribui rapidamente para degradação da viatura.

Esta situação é vivida por outros bairros, além do Mundial. O mau estado das estradas aliada a delinquência e a falta de iluminação nestes bairros fazem com que os taxistas e Mosqueteiros (cupapatas) deixem de realizar as actividades muito cedo, obrigando assim às pessoas a correrem risco andando a pé até altas horas ou fazendo-se transportar em carros destinados ao transporte de mercadorias (Carrinhas e camiões).