Por: Lourenço Mussango


A gala que vai revelar e premiar os estudantes vencedores da 5ª edição do ‘Prémio Estudante Nova Gazeta’ terá lugar no próximo dia 09 de Novembro, em Luanda. O projecto, que já é uma marca do universo acadêmico angolano, visa promover e distinguir o desempenho académico e o mérito estudantil e contribuir para uma cultura de meritocracia no ensino nacional, além de dar visibilidade aos bons exemplos, para os que serão os quadros do país a curto prazo.

De acordo com o director-geral do jornal Nova Gazeta, Evaristo Mulaza, o prémio está estruturado de modo a incluir, além do promotor, as universidades como parceiros absolutamente decisivos.

“Ao Promotor, o Jornal Nova Gazeta, cabe garantir todas as condições operacionais e logísticas que assegurem a concretização da iniciativa. Às universidades cabe a selecção dos estudantes que disputam as diferentes categorias em concurso”, disse.

À experiência das edições anteriores, os estudantes concorrem para as categorias Estudante do Ano, Finalista do Ano e Estudante Exemplo. A primeira categoria ‘Estudante Exemplo’ inclui, entretanto, nove subcategorias, conforme o Regulamento do concurso, nomeadamente, Engenharias; Ciências Exactas; Medicina; Ciências da Saúde; Ciências Agrárias e Ambientais; Ciências Económicas e Gestão; Ciências Jurídicas e Políticas; Ciências da Educação e Letras e Ciências Sociais e Humanas.

“A distinção dos vencedores obedece exclusivamente a critérios quantitativos, partindo do pressuposto de que, sendo as universidades a submeterem os candidatos, estarão, desde logo, filtradas quaisquer insuficiências dos candidatos, incluindo as de natureza comportamental”, explica o director, fazendo recurso ao Regulamento do projecto.

O Prémio Estudante Nova Gazeta (PENG) é uma iniciativa do Jornal Nova Gazeta que distingue, anualmente, os melhores estudantes do ensino superior em Angola, através da atribuição de bolsas de estudo e estágios profissionais. Numa primeira fase, o Prémio é destinado exclusivamente aos estudantes de todas as universidades do país (públicas e privadas) e dos institutos superiores públicos, estando assim excluídos os estudantes de escolas ou institutos superiores privados que não estejam vinculados a universidades.

A cada Estudante do Ano das nove subcategorias é atribuída uma bolsa de estudo, válida para onze meses, no valor total de AZK 1.100.000,00 (Um milhão e cem mil kwanzas), o corresponde a AKZ 100.000,00 (cem mil kwanzas por mês). Recebe igualmente um troféu e um certificado do Promotor. Ao Finalista do Ano é atribuída uma pós-graduação interna, que deverá ser feita num prazo não superior a dois anos, após a atribuição do Prémio. Recebe igualmente um troféu e um certificado do Promotor.

Ao Estudante Exemplo é atribuída uma bolsa de estudo, válida para onze meses, no valor total de AZK 1.100.000,00 (Um milhão e cem mil kwanzas), o corresponde a AKZ 100.000,00 (cem mil kwanzas por mês). Recebe igualmente um troféu e um certificado do Promotor.