Por: Redacção


Além do possível acordo de supressão de vistos para passaportes ordinários que será assinado entre Angola e a África do Sul, existem outros 16 países em que os angolanos podem entrar sem visto, e mais 30 países em que o visto é dado à chegada.

O passaporte angolano está longe de ser o mais poderoso do mundo, num contexto em que alguns passaportes como o da Alemanha; Singapura; Dinamarca; Itália; França; EUA; Suécia; Reino Unido e Coreia de Sul, todos com mais de 150 países autorizados, ocupam os primeiros dois lugares da lista do ‘Passport Índex’ de 2017.

Apesar de estarmos na 80.ª posição, o nosso passaporte ainda nos permite viajar para vários países (países em que nos é permitida entrada sem visto), nomeadamente:

Botswana; Cabo-Verde; Equador; Haiti; Indonésia; Maurícias; Micronésia; Namíbia; Panamá; Filipinas; São Tomé e Príncipe; Singapura; São Vicente e Granadinas; Tunísia; Uganda; Zimbabwe.

Já para países em que o visto é electrónico ou dado à chegada, temos os seguintes:

Bangladesh; Camboja; Comores; Costa do Marfim; Djibuti; Dominica; Ghana; Guiné Bissau; Índia; Irão; Laos; Macau; Madagáscar; Maldivas; Mauritânia; Moçambique; Nepal; Nicarágua; Palau; Quénia; Rwanda; Samoa; Seychelles; Sri Lanka; Tanzânia; Timor Leste; Togo; Turquia; Tuvalu; Zâmbia.