Por: Redacção
Imagens: Santo César
 


Entre mordomias, gordomias e águas eleitorais, o evento de comédia stand-up, Goz’aqui, ofereceu mais uma vez ao público luandense performances de humor associada à conversa com figuras de opinião do país, desta estiveram a feminista Sizaltina Cutaia e o jurista Tito Cambanje, que participaram de um debate onde não valia levar a sério. O último chegou a comparar que “os partidos da oposição são como ex-namorados, nunca aceitam que perderam”, em resposta,  Sizaltina disse não ter dúvidas em relação a que partido venceu as eleições, “mas tenho dúvidas em relação às percentagens”.

A sessão começou com um tempo dedicado ao stand-up Comedy onde Renata Torres, Richa (que foi muito aplaudido e levou o público a pedir que voltasse ao palco) e outros animaram a noite até o momento em que subiram ao palco Tito Cambanje e Sizaltina Cutaia para um debate descontraído e cheio de assuntos pertinentes, em que a plateia pôde fazer perguntas relacionadas a questões maioritariamente políticas e sociais.

Sizaltina Cutaia não escondeu sua satisfação em participar do debate, que correspondeu às suas expectativas, apesar de no início mostrar-se um pouco nervosa por não ter conhecimento antecipado do carácter do debate “recebi mais palmas que ele então acho que ganhei” disse aos risos.

Em igual tom de brincadeira, seu contraditor, Tito Cambanje, disse que só há dois partidos em Angola com sentido de humor… “o MPLA tem o Bento Kangamba, que faz rir as pessoas e a CASA tem o Kalupeteca. A UNITA tem militantes sempre muito sérios”, continuou ainda que “os partidos da oposição são como ex-namorados, nunca aceitam que perderam”. Em resposta Sizaltina disse “Não tenho dúvidas em relação a qual partido venceu as eleições. Mas tenho dúvidas em relação às percentagens”.

O apresentador do espectáculo de stand-up, Tiago Costa, que mediou o debate, como bom provocador que é, não poupou perguntas ‘picantes’ como por exemplo a que fez em relação à liderança do movimento feminista em Angola “a Mel é o vosso Zé Du?”, arrancando sorrisos da plateia e dos próprios preletores…