Por: Albino Tchilanda


A partir da próxima quarta-feira, 9 de Agosto, Angola vai lançar o primeiro cabo de comunicações  que ligará o país ao sul do continente americano, reduzindo os custos das comunicações. O anúncio é do ministro das Telecomunicações, José Carvalho da Rocha, que falava ontem, em Lunada, numa palestra no Instituto Superior Politécnico Tocoísta, sobre os desafios, benefícios e oportunidades da Angosat  para a comunidade académica.

Aos órgãos de comunicação social presentes, o responsável esclareceu que a entrada em funcionamento deste cabo vai facilitar as comunicações entre o sul do continente americano e asiático com Angola, sem que as comunicações tenham que passar pela Europa e alguns países árabes. 
Até o próximo ano este cabo vai permitir a conexão a um outro cabo no Brasil do qual Angola também é parte e, por sua vez, permitirá a ligação com os Estados Unidos da América.
Na visão do ministro, Angola poderá reduzir os custos de comunicações e aumentar os ganhos com este projecto  uma vez que as empresas que actuam no ramo, em Angola , gastam entre 15 a 20 milhões de dólares/mês na utilização de outros satélites.
 
Angola torna-se assim no primeiro país africano a estabelecer ligações directas com o sul do continente americano.

O centro de controlo e missão de satélites do ‘Angosat 1’, está localizado na comuna da Funda, município de Cacuaco, norte de Luanda, a 36 mil quilómetros a nível do mar, tem a mesma velocidade de rotação da terra e consegue cobrir um terço do globo terrestre.