Por: Neliengue Sancho


As novas ferramentas de comunicação e informação facilitam as relações humanas, aproximam as  pessoas e ainda ajudam a fazer compras em diferentes pontos sem sair de casa, entretanto, os riscos nesse tipo de compra são grandes e um dos maiores é mesmo perder a vida. Além desse há também a possibilidade de as informações do cartão serem roubadas. O potencial cliente pode facilmente ser usurpado no momento em que for ao encontro do vendedor do artigo e muitas vezes fica sem como fazer queixa às autoridades competentes por falta de provas do furto a que foi alvo.

Para algumas pessoas é prazeroso sair de casa para ir às compras, o que para outras chega a ser chato cumprir fila para fazer pagamento, lidar com vendedores inconvenientes, algumas vezes por falta de transporte próprio. Pensando nesse conjunto de factores foram criadas lojas on-line, mas nem tudo é positivo, existem aspectos que mancham, como o roubo de informações do cartão de crédito no acto da compra on-line, mas os riscos não páram por aí, muitos já perderam vida ao irem atrás de um produto que tenham visto e gostado numa loja virtual.

Em Angola também existem páginas e lojas que se dedicam a este tipo de vendas e segundo nos consta, há gente de má fé que publica artigos nestas páginas mas que no fundo são burladores, o material exposto não existe e direcionam os clientes em locais onde facilmente podem ser roubados e espancados.

Alguns até vão mais longe, disponibilizam contas bancárias, orientam clientes a fazer o depósito e depois disso, para o espanto de quem deposita os valores, o número de telefone usado no acto das convenções do suposto vendedor deixa de “existir”. Um cidadão estrangeiro, que pediu anonimato, contou-nos que passou por essa situação recentemente na tentativa de adquirir uma viatura carrinha Nissan que estava ser comercializada a  28 mil dólares.  A vítima depositou o valor total, enviou a prova do comprovativo da instituição bancária e combinaram o local do encontro para finalmente receber o carro. Quando chegou no local o número do suposto vendedor não chamava e até hoje lá se foram os valores. O cidadão revelou que seus amigos e familiares também já viveram tal situação e lamentam por não terem como fazer queixa porque alguns deles se encontram com a situação legal comprometida, ou seja, estão ilegais.

Quando o artigo é roupa, algumas mulheres já ficaram desapontadas porque muitas vezes não pensam que o corpo da modelo em que é exposta a peça é diferente do seu corpo o que faz com que o artigo não fique bem no corpo tal qual ficou na imagem ilustrada e isso leva ao desentendimento e descrédito entre a cliente e a loja on-line.

Em compras on-line com cartão: alguém pode roubar as informações da conta de pagamento do cartão de crédito  e ser enganado por um site falso de comércio na Internet. Uma maneira dos ladrões roubarem cartões de crédito on-line é com phishing, um e-mail que direciona o comprador para um site de comércio na Internet que parece verdadeiro, mas que na realidade é operado por criminosos. Spyware e malware (software malicioso) são programas mal-intencionados que alguém introduz de forma propositada em seu computador e que podem ser usados para roubar números de conta de cartão de crédito e outras coisas. Por isso, todo cuidado é pouco quando se vai fazer compras on-line.