Por: Neliengue Sancho


A edição 2017 do Top dos Mais Queridos, uma realização da Rádio Nacional de Angola (RNA), aconteceu ontem, quinta-feira, em Luanda, em formato de homenagem das vozes femininas da música nacional.

Numa noite cheia de glamour, requinte e tipicamente angolana, o espaço ‘Clube dos Caçadores’, no Miramar, em Luanda, acolheu ontem a edição 2017 do Top dos Mais Queridos, que este ano aconteceu sem carácter competitivo.

O certame serviu para homenagear diferentes personalidades: da comunicação social, artísticas e programas marcantes da RNA, onde o novo governador de Luanda, Adriano Mendes de Carvalho e o ministro da Comunicação Social, Aníbal João Melo, brindaram os convidados com as suas presenças.

Yola Semedo (vencedora da edição 2010), Ary (vencedora de 2016), Margareth do Rosário, Celma Ribas, Ângela Ferrão e Yola Araújo foram homenageadas durante a gala, porém, os destaques recaíram para as vozes pioneiras do Top dos Mais Queridos como: Dina Santos, Clara Monteiro e Nany. No quadro das homenagens não é tudo. Profissionais seniores e pioneiros daquela casa de rádio como Francisco Simone, Paula Simone, Mateus Gonçalves, Luísa Fançony também mereceram destaque.

No palco, Ary, Bruna Tatiana, Yola Semedo, Celma Ribas, Ana Joyce e Noite Dia desfilaram suas canções, sendo que o público, especialmente o governador e o ministro acompanharam a seu jeito as letras por elas apresentadas.

O Top dos Mais Queridos é um evento anual, organizado pela Rádio Nacional de Angola em momento dos seus festejos, e visa prestigiar os músicos angolanos que, por meio do voto popular, destacaram-se ao longo do ano.

Promovido desde 1982, o concurso foi interrompido por oito anos (1992 a 2000) por conta do  conflito armado pós-eleitoral, que terminou em 2002 com a assinatura dos Acordos de Paz, a 4 de Abril.