Texto: Redacção

Imagem: Leni Francisco


O espectáculo referente à 4.ª temporada do Show do Mês começou às 21 horas, com Jay Lourenzo a abrir com a música ‘Angolano segue em frente’, um dos clássicos de Teta Lando, o homenageado na noite e Kyaku Kyadaff fechou com outro, Tata Nkento. Sem ter sido anunciado, o irmão de Teta Lando, Teta Lágrima, foi a grande surpresa da noite interpretando sucessos dos dele e do irmão.

 

Alexandra Bento; Jojó Gouveia; Érica Nelumba e Kyaku Kyadaff e Jay Lourenzo foram escalados para a missão de tamanha responsabilidade que é interpretar aquele que foi um dos notáveis da música angolana Alberto Teta Lando.

 

Érica Nelumba confessou que se sentia lisonjeada por ser a primeira vez que pisa o palco do Show do Mês e mais ainda por ser num momento como aquele.

 

Kyaku entrou logo à seguir e depois de cantar, à sua maneira, foi explicando sobre o conteúdo de algumas letras em kikongo, dialecto do povo Bakongo, em que também dissertou palavras de agradecimento, do qual é de origem, além do homenageado, Kyaku.

 

Teta Lágrimas, irmão do malogrado, foi o convidado surpresa e também se juntou à homenagem ao seu irmão. Encerrou a sua actuação com o sucesso de sua autoria  ‘Me abraça’ que mesmo estando fora do repertório do show arrancou grandes aplausos do público, provando que o talento é uma caraterística familiar.

 

Eu vou voltar, foi interpretada por Érica Nelumba em uníssono com o público num momento que de tão sincronizado parecia um coral de igreja. Os duetos também fizeram parte do espectáculo, onde as meninas fizeram um para contar a história da ‘Tia Chica e do Senhor Manuel’ e Jay Lourenzo e Jojó Gouveia fizeram outro, surpreendendo o público presente. Kyako encerrou o show com a sua nova roupagem da música Tata Nketo (original de Teta Lando) s colocou o público em pé para dançar e interagir até o momento em que as cortinas fecharam.