SOCIEDADE

Jovem de 18 anos simula rapto para poder ficar com o namorado

Os relatos sobre auto sequestro no seio da juventude angolana crescem desde 2018 e cálculos feitos pela JdB indicam que, nos últimos oito meses, houve em Luanda seis simulações de auto rapto e as razões são várias. A jovem Andreia, por exemplo, simulou seu rapto para provar se os amigos a amavam. Em Julho, Luzineide Cristina, de 18 anos, forjou seu sequestro porque queria viver sozinha, “independente”. Em Outubro, um jovem de 23 anos,  do 2.° ano de Medicina, simulou o próprio rapto e exigia 1 milhão de Kwanzas aos país.

Parece que se tornou moda, inclusive já houve uma contora envolvida em auto sequestro. Uns dizem que simulam para extrair dinheiro das famílias, outros dizem que chegaram a inventar o próprio sequestro para ficar com o namorado. Na semana finda, houve mais um destes casos na província de Cabinda.

Trata-se de uma jovem de 18 anos que se deslocou à casa  do namorado no bairro 1.° de Maio, propriamente em Luvassa-Sul, no dia 15 deste mês e só foi encontrada no dia 22.

Temendo ser repreendida pelos pais, a cidadã ligou a informar que foi raptada e se encontrava ,em companhia de trinta outras pessoas raptadas em várias partes da província, num local com pessoas altamente perigosas, munidas de catanas e machados.

A ligação levou a que a família fizesse uma participação às autoridades policiais local. Depois das buscas, o SIC apurou que, na verdade, não se tratava de rapto. A jovem simulou o rapto para enganar a família, confessando que quis ficar com o namorado.Os dois já se encontram detidos e o processo segue junto do titular da acção Penal.

Porém, este não é o primeiro simulacro na província. É o segundo em menos de dois meses e pesquisas efectudas pela JdB apontam que, nos últimos meses, os sequestros multiplicaram. Em Outubro, por exemplo, um jovem, 23 anos, do 2.° ano de Medicina, simulou o próprio rapto e exigia um milhão de Kwanzas ao pai para pagar uma dívida por ter danificado um iphone 10 do colega, depois de em Agosto, uma jovem de 18 ter inventado seu sequestro, enquanto vivia sozinha num quarto que tinha arrendando no Rangel. Quando questionda disse que quis ser “independente”.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Botão Voltar ao Topo