CULTURAPOLITICASOCIEDADE

Professores reprovados no último concurso público decidem manifestar-se

Texto: Berlantino Dário

Os candidatos “chumbados”, no concurso público para o ingresso de novos professores, que se realizou no ano passado, decidiram sair às ruas hoje por entenderem que “com positiva não se reprova”.

A concentração programada para as 10h na Avenida Hochi Mim, Largo dos Namorados, termina às 17 no Largo da 1° de Maio e conta com cerca de 146 participantes de Luanda. O objectivo é apelar a ministra da Educação para os enquadrar directamente.

Ezequiel Adriano Tiago, professor residente da Boa Esperança, em Cacuaco, é um  dos promotores da actividade. Segundo ele, teve 15 valores, mas não foi seleccionado, por insuficiência de vaga. O candidato refere que a manifestação é extensiva a todo o país, com excepção de algumas províncias que não tiveram respostas positivas dos respectivos governos.

“ Portanto, é uma situação, para nós, indigesta porque não conseguimos conceber a ideia de não sermos admitidos com notas positivas, mesmo sabendo que há escassez muito grande de professores em todo o território nacional.”, lamenta.

O manifestante afirma que até os candidatos que obtiveram 18 valores foram reprovados. “O Ministério da Educação não precisa complicar, precisa apenas simplificar. O Ministério da Saúde enquadrou quase todos os candidatos com classificação positivas. Até os de 10 foram enquadrados! Pensamos que o MED também pode enquadrar todos os candidatos que tiveram positivas”, sugere.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Botão Voltar ao Topo