Sem categoria

Pesquisadora angolana consegue produzir antibióticos a partir de substâncias sólidas

Uma pesquisadora angolana da área de Química criou um mecanismo de produção de antibióticos a partir do processo de fermentação sólido. O trabalho foi premiado pela comunidade académica internacional e deu origem a um livro científico, que se encontra disponível no Amazon desde o primeiro semestre deste ano.

Teresa Matoso Victor vem desenvolvendo o projecto há duas décadas. O mesmo faz parte da sua tese de doutoramento “Production and Evaluation of Two Antibiotics of Streptomyces Coelicolor A3 (2): Prodigiosin and Actinorhodin Under Solid State Fermentation, Using Micro-porous Culture” e foi transformado em livro científico com o mesmo título.

Formada pela Universidade de Newcastle, recentemente a especialista foi anunciada como a vencedora do Prémio Internacional pela melhor pesquisa química e desenvolvimento de antibióticos. 

No trabalho, a pesquisadora angolana estudou, utilizou e sintetizou microrganismos sólidos e conseguiu produzir antibióticos, algo que normalmente não acontece, porque este tipo de processo é desenvolvido a partir de substâncias líquidas.

“Normalmente os antibióticos são desenvolvidos pela fermentação em forma líquida, mas neste trabalho produzimo-lo em forma sólida, usando um material micro-puroso”

O artigo científico da angolana impactou a comunidade académica internacional. Recebeu inúmeros elogios e motivou o lançamento de um livro, que está agora disponível na plataforma  Amazon.

A caminho de Nova Deli (Índia), onde é aguardada pelos académicos, ansiosa, Teresa Matoso Victor, espera que a premiação ajude a assegurar o reconhecimento do seu trabalho a fim de contribuir para o desenvolvimento da Química. 

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Botão Voltar ao Topo