SOCIEDADE

Desistiu do sonho como jogador para “limpar” a imagem do Kuduro no Uíge. Hoje é uma referência em Negage 

Por: Berlantino Dário

“Cristiano” Tito era o craque da bola em Negage (Uíge) e hoje tornou-se a voz de referência do Kuduro na província. Antes de entrar para mundo da música, o cantor sonhava com um futuro no futebol.

A paixão pelo kuduro surgiu-lhe em 2007, quando começou a dar os primeiros passos como bailarino, por causa da influência de Bruno M e os Vagabandas. O jovem narra que estes artistas mudaram sua vida, porque faziam músicas com mensagens muito diferentes. Em 2012, começou a ter certeza de que queria seguir a carreira musical e hoje é tido como a principal figura do Kuduro de Negage.

“Em 2012 ganhei o concurso de melhor kudurista de Negage e até ao momento ainda não há outro concurso. O kuduro aqui em Negage está em decadência. Lutamos bastante para que o estilo aqui não morre. Organizamos alguns eventos. Nesse momento, fala-se mais de mim e um outro chamado de Chão Quente. Sou apreciado a todas as faixas etárias daqui do município.” 

Antes de se impor, conta, passou por inúmeras dificuldades, pois, na altura, havia muita delinquência e, quem fizesse o Kuduro, era visto como delinquente e hoje sente-se feliz porque conseguiu provar à sua comunidade que o estilo de Tony Amado e Sebem é feito por boas pessoas.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Botão Voltar ao Topo