NegóciosPOLITICASOCIEDADE

Pela primeira vez, desde 2020, Angola registou a taxa de inflação mais baixa

O Instituto Nacional de Estatística revelou que o índice de preços no consumidor nacional (IPCN) em Angola fixou-se em 19,78% em Agosto, um decréscimo de 6,31 pontos percentuais face ao mês homólogo e o valor mais baixo desde abril de 2020, quando atingiu os 20,81%

Segundo os dados do INE, a classe Alimentação e Bebidas não alcoólicas foi a que mais contribuiu para o aumento do nível geral de preços com 0,35 pontos percentuais durante o mês de Agosto.

A classe de Bens e Serviços Diversos vem a seguir, com 0,08. O Vestuário e Calçado e Saúde, com 0,06 cada, e Mobiliário, Equipamento Doméstico e Manutenção, com 0,05 pontos percentuais, enquanto as restantes categorias tiveram contribuições inferiores a 0,05 pontos percentuais.

Em termos mensais, IPCN registou uma variação de 0,76% de Julho a Agosto de 2022. Comparando as variações mensais (julho a agosto de 2022) registou-se uma desaceleração de 0,05 pontos percentuais, ao passo que, em termos homólogos (agosto 2021 a agosto 2022), regista-se uma desaceleração na variação atual de 1,37 pontos percentuais.

Ainda de acordo a mesma fonte, citada pela RNA, as províncias que registaram menor variação nos preços foram Moxico (0,60%), Uíge (0,62%) e Bié (0,63 %), enquanto Zaire com 1,13%, Cuanza Norte com 1,01% e Cuanza Sul com 0,96%, apresentaram a maior variação.

A classe Vestuário e Calçado foi a que registou o maior aumento mensal de preços, com uma variação de 1,69%, destacando-se também os aumentos dos preços verificados na Saúde (1,68%), Bebidas alcoólicas e Tabaco (1,32%) e Bens e Serviços Diversos (1,25%).

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Botão Voltar ao Topo