KANDONGUEIROSNegóciosSOCIEDADE

Funcionário bancário desviou 200 milhões de kwanzas para “resolver problema de saúde de uma pessoa muito próxima”

Um funcionário do Banco Millenium, em Caxito, província do Bengo, foi apresentado ontem à imprensa por ter tirado 200 milhões de kwanzas da conta de uma Organização Não Governamental (ONG).

O bancário de 36 anos conseguiu a senha da chefe, na altura em que a mesma se encontrava em licença de parto, e subtraiu 200 milhões de kwanzas de um cliente (ONG). Justificou que tirou o dinheiro porque pretendia ajudar a resolver problemas de saúde de uma pessoa muito próxima.

O cliente havia ordenado que fossem transferidos para as contas de quatro pessoas singulares, domiciliadas no mesmo balcão, o valor de cinquenta milhões de kwanzas cada. O acusado aproveitou a oportunidade, usou a senha da chefe e desviou os valores.

Já detido, sob acusação de abuso de confiança e falsificação de documentos, o funcionário de 36 anos confessou o crime, justificando que “tirei o dinheiro da conta de um cliente, para ajudar a resolver o problema de saúde de uma pessoa muito próxima. Não vi outra solução que não fosse esta”, tentou justificar-se.

Segundo o porta-voz do SIC no Bengo, agente de investigação criminal Peterson Cassule, o detido explicou que “facilitava algumas transacções bancárias de vários clientes”.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Botão Voltar ao Topo