KANDONGUEIROSSOCIEDADE

Mulher confessa ao ex-marido que uma das filhas veio da traição com o filho da patroa

Por: Redacção

Imagem: D.R.

Uma mulher, mãe de quatro filhos, abandonou a filha de 6 anos, no bairro Marçal, em Luanda, porque tinha dito ao actual marido que a menina é filha da irmã e o companheiro não quis viver com a criança.

Ana Hebo tem 32 anos e tem 4 filhos. Até então, sabia-se que três eram do esposo com quem viveu durante 13 anos e um da actual relação. Depois de abandonar a menina por causa das discussões na nova relação, a mulher confessou, na polícia, que uma das crianças fez com o filho da sua patroa, quando trabalhava como empregada doméstica.

Em Outubro do ano passado, a jovem abandonou a filh, quando esta tinha apenas cinco anos, porque quis agradar o actual companheiro. “Apenas lhe dei um saco com a roupa dela e fui embora. “Vivia mal, por ter este segredo”.

“Apenas lhe dei um saco com a roupa dela e fui embora. “Vivia mal, por ter este segredo”, visivelmente arrependida, disse.

Acontece que o ex-marido contou ao Jornal de Angola que a relação com Ana Hebo terminou há quatro anos. Como ficava uma semana no serviço, em sistema alternativo, quase sempre que regresse à casa, raras vezes encontrava a ex-esposa.

 “Chegava a ficar três dias fora de casa. As ausências eram muito frequentes. Ela trabalhava como empregada doméstica numa residência, mas eram muitos dias fora do lar”, contou o ex-esposo.

Depois da separação, Ana foi viver sozinha com as três filhas. O pai das crianças ainda tentou a reconciliação, mas Ana negou. Passou algum tempo, ela arranjou um novo companheiro, com quem tem actualmente um filho. No início do namoro, disse-lhe que tinha apenas duas crianças e não três, justificando a pequena menina era filha da irmã.

O marido não aceitava a presença da menina em casa e obrigou a devolvê-la à irmã. Sem saber o que fazer, Ana preparou a filha e a levou até ao Bairro Marçal, onde a deixou na via pública. “Menti para ela que estava a ir numa cantina comprar bolachas. Depois fugi”, narrou.

Como o “pai” da criança ficou a saber da história

A história ficou escondida por anos. “Fiquei grávida quando a ex-patroa viajou, em tratamento médico, para Benguela e deixou a casa sob meus cuidados. Na altura, tive um caso com o filho da patroa”, revelou.

Enquanto viveu com o ex-marido e suposto pai da criança, Ana confessa nunca ter dito a verdadeira paternidade da criança. Depois da separação, tentou dizer algumas palavras indirectas sobre o caso. “Acho que ele não percebeu”, disse.

“Ele criou e registou ela como se fosse filha dele, mas não é verdade. O verdadeiro pai da menina é o filho da minha ex-patroa”, continuou.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Botão Voltar ao Topo